31 de agosto, 2008

Orquídeas

Categoria: Sem categoria


Hoje, domingo de manhã, da janela da minha cozinha avisto as orquídeas que se abriram. Para quem adora flores como eu é um colírio para os olhos. Dependendo da época do ano, nem tenho tempo de cuidar das minhas plantinhas, mas esta orquidea me presenteia sempre com suas flores!

Escrito por Marcia Rosa
29 de agosto, 2008

Mix de folhas verdes

Categoria: salada


Fiz esta salada para uma festa e particularmente adoro incrementá-las. Coloco esta foto para verem como o contraste de verdes das folhas casam com as peras, morangos, flores comestiveis (capuchinhas), etc…Costumo montá-las intercalando tudo, assim todos os convidados comem de tudo e não só os primeiros que se servirem! O molho foi colocado à parte: fiz um simples com limão siciliano no lugar do vinagre e outro de aceto balsâmico reduzido com azeite e morangos picados.

  • folhas verdes ( alface americana, rúcula, frisée, mimosa)
  • 02 peras picadas
  • 01 caixa de morangos
  • 100 gramas de parmesão cortado com a faca em lascas
  • nozes sem casca
  • flor comestivel (capuchinha)
  • tomatinho cereja ou outro
Escrito por Marcia Rosa
24 de agosto, 2008

Categoria: Sem categoria


Quadro da minha irmã, nutricionista por formação, pintora por vocação….

Escrito por Marcia Rosa
24 de agosto, 2008

Torrada com figo e mel

Categoria: entrada



Fiz uma festa de aniversário e uma das entradas foi esta, bonita de se ver e gostosa para comer.

  • pão preto sem casca cortado em quatro
  • ricota fresca
  • azeite, sal
  • figos maduros
  • açúcar mascavo ou branco
  • mel orgânico

Leve os pedaços de pão ao forno até um dos lados ficarem crocantes.. Amasse a ricota, tempere com azeite e sal.
Os figos cortei em 6 fatias, arrumei em um pirex e polvilhei açúcar (pouco). Leve ao forno por uns 5 minutos ou até amaciarem os figos.
Passe a ricota nas torradas, coloque o figo por cima e por último regue com um pouco de mel.

Escrito por Marcia Rosa
24 de agosto, 2008

Bolo de castanha do pará e calda de manga

Categoria: bolo


Estive no evento Paladar, no Grand Hyatt Hotel (S.P.) fazendo um curso de sobremesas com frutas brasileiras. Estava lá a chef Maria do Céu Athayde (ilha do Marajó) e fez o bolo de castanhas do pará com calda de manga. O bolo dela não ia farinha, apenas as castanhas que não podiam ser trituradas, mas sim, raladas. A calda era quase uma geléia, bem doce. Como sempre, quando resolvo fazer uma receita ela nunca está em minhas mãos.
Resolvi improvisar e fazendo jus ao nome do blog, uso o mínimo de manteiga numa e para ficar bom, a quantidade de ovos é maior, e o próprio óleo das castanhas já fazem o bolo não ficar seco. Para a calda, eu tinha uma quantidade de mangas em pedaços (sem casca) no freezer e resolvi aproveitá-las. A combinação é muito boa e como disse meu amigo, é um bolo maravilhoso para acompanhar um bom chá.

  • 05 ovos inteiros
  • 01 xic. chá cheia de açúcar
  • 40 gramas de manteiga
  • 1/4 copo (usei copo de 300 ml) de leite + 02 colh. sopa óleo
  • 01 xic. chá cheia de castanhas do pará trituradas + 01 pouco para jogar por cima
  • 1 xic. chá + 01 colher de sopa de farinha de trigo fermentada

Bata os ovos com açúcar por uns 15 minutos na batedeira. Com uma espátula, vá peneirando a farinha e mexendo de baixo para cima com carinho. Leve o leite com óleo e a manteiga no microondas para esquentar e derreter a manteiga.
Acrescente o líquido à massa, mexa e por último as castanhas.
Coloque em forma de fundo falso (22cm) e leve ao forno moderado por uns 40 minutos ou até corar bem. Depois de frio, o bolo abaixa um pouquinho.
Calda de manga:

  • Levei pedaços de manga com açúcar ao fogo até ficarem macias.
  • Bater no liquidificador e passar pela peneira. Voltar ao fogo se estiver muito “rala”

A proporção de manga e açúcar, dependem muito se a fruta está ou não doce e o gosto pessoal de cada um. Começe com pouco açúcar, pois depois de cozido o sabor da manga apura-se.
Montagem:
Corte o bolo ao meio, passe uma camada de calda, bolo outra camada de calda e por último, um pouco de castanhas trituradas.

Escrito por Marcia Rosa
24 de agosto, 2008

Berinjela engraçada e abóbora golfinho

Categoria: Sem categoria


Escrito por Marcia Rosa
21 de agosto, 2008

Categoria: facil
Adorei a idéia da Simone de unir música e comida. Me pareceu um concurso “livre”, alguns blogs postaram a receita “combinando” com a letra da música, outros relacionaram a música ao momento em que degustaram o prato…enfim, eu adoro vários tipos de música, mas queria mesmo era postar uma receita com BANANA. Minha relação com a fruta é meia esquisita, não gosto dela in natura, mas sou apaixonada por ela em bolos e sobremesas.

Na minha infância, lá pelos meus 5 anos, estava almoçando com a minha família em um clube e de sobremesa pediram sorvete de…banana! Eu fiz cara feia, bati o pé, dizia que não gostava de banana…o sorvete veio em uma grande bola, na taça, coberto com uma fina camada de chantily envolvendo toda a bola. Minha mãe fez questão que eu experimentasse pelo menos uma colher…HUMMMM, o sabor era divino, parecia banana caramelada, mas não quis dar o braço a torcer e não tomei o sorvete. É engraçado como um sabor pode marcar tanto em nossa memória. Por conta deste fato, um dia na falta de morangos resolvi inventar o merengue de bananas carameladas. É super fácil de fazer e deixo alguns minutinhos no freezer, para comer geladinho.Também já fiz o sorvete de banana, mas a receita já é mais elaborada, envolve máquina, etc…

Bom, hoje já beirando os 40 anos, sou bem mais “flexivel”, adepta a experimentar todos (ou quase todos!) os tipos de comidas, novos sabores, frutas regionais…Me sinto na exata “meia vida” vivida, mas cheia de sonhos e objetivos ainda por conquistar. A música que escolhi é do Titãs, “Epitáfio”aquela que a letra em sí já é uma lição de vida, no qual muitas vezes só aprendemos a praticar tarde demais. Eu, há alguns anos coloquei a letra no painel do escritório, e convido todos a curti-la.

Epitáfio (Sérgio Britto / Titãs)

“Queria ter amado mais, ter chorado mais, ter visto o sol nascer….

Devia ter arriscado mais e até errado mais
ter feito o que eu queria fazer
Queria ter aceitado as pessoas como elas são
cada um sabe a alegria e a dor que traz no coração”…

O acaso vai me proteger
enquanto eu andar distraido
o acaso vai me proteger
enquanto eu andar

“Devia ter complicado menos, trabalhado menos
ter visto o sol se pôr
Devia ter me importado menos, com problemas pequenos
Ter morrido de amor
Queria ter aceitado a vida como ela é
A cada um cabe alegrias e a tristeza que vier”

O acaso vai….


  • 3 bananas nanicas maduras porém firmes cortadas em rodelas de 2cm
  • 2 xic. chá de açúcar
  • 1/2 xic. chá de agua
  • 01 colher de café de cravo / 01 canela em pau
  • suspiros (industrializados)
  • 300 ml de creme de leite fresco + 02 colh.sopa de açucar
  • 100 gr de chocolate amargo + 100 ml de creme de leite

Modo de fazer
Leve ao fogo o açúcar para caramelizar. Quando estiver dourado coloque a água e deixe incorporar. Acrescente o cravo, canela e as bananas. Mexa com cuidado e cozinhe por uns minutos sem deixar a banana desmanchar.
Bata o creme de leite fresco gelado com o açúcar na batedeira até virar chantily.
Leve o chocolate com creme ao microondas até derreter e formar o ganache.

Montagem:
Em uma taça, “suje” as laterais com o ganache. Forre o fundo da taça com suspiros, coloque o chantily e por último as bananas carameladas já frias. Esta sobremesa deve ser comida no dia por causa dos suspiros.

Escrito por Marcia Rosa
18 de agosto, 2008

Curau de milho verde

Categoria: doces caseiros


Em homenagem a Luiza, coloquei a receita de arroz doce e agora coloco o de curau. A pousada dela é encantadora e não por acaso se chama Vale Encantado. O nosso curau é famoso no bairro, muitos clientes pedem a receita. Este, eu mesma fiz, porém o milho estava novinho (branco) e então rendem muito pouco. Caso compre milhos mais amarelinhos (porém com grãos macios) aumente a quantidade de leite.

  • 10 espigas de milho verde
  • 05 xic. chá de leite comum
  • 1 e 1/2 xic. de açúcar
  • 200 ml de leite de coco
  • 50 gr. de coco ralado fresco ou industrializado em flocos

Limpe e lave bem as espigas de milho. Retire com uma faca os grãos e coloque no liquidificador. Coloque o leite aos poucos e bata bem. Peneire esta mistura e aperte bem para aproveitar todo o suco do milho.
Leve ao fogo em uma panela grossa a mistura acima com o açúcar. Deixe cozinhando, mexendo sempre até engrossar. Caso fique muito espesso, coloque mais leite. Por último acrescente o leite de coco e o coco ralado. Não se esqueça de que depois de frio, ele “engrossa” mais. Eu costumo bater com um mix depois que esfria, pois forma uma “crosta” em cima. Outra saída é deixar coberto com filme plástico assim que se retira do fogo. Para os que curtem, polvilhe canela em cima.

Escrito por Marcia Rosa
14 de agosto, 2008

Bolo de frutas

Categoria: bolo


Todos os dias os clientes me pedem receitas e vi no blog uma maneira de poder compartilhar com todos minha experiência profissional. Ao longo destes anos estudei e pratiquei muita coisa na cozinha. Não tenho um caderno de receitas, nem medidas exatas. Acredito que o mais importante para fazer um bolo é ter sensibilidade às texturas. Por isso, mesmo que da primeira vez não acerte, faça outras vezes até adquirir experiência. Minha receita para o bolo branco:

  • 6 ovos inteiros
  • 1 xic. de chá de açucar
  • 1 1/2 xic. chá de farinha com fermento (uso D.Benta)
  • 100 ml de leite
  • 02 colheres sopa de óleo canola

Primeira fase:
Bater os ovos com o açúcar na batedeira por uns 15minutos. Ficará firme, claro, cremoso.

Segunda fase:
Incorpore a farinha de trigo aos poucos com auxilio de uma peneira. Com uma espátula, faça movimentos circulares de baixo para cima. A maneira como se coloca a farinha é muito importante para a receita dar certo. Por fim, acrescente o leite com o óleo.

Asse em forno médio 180 graus, por uns 40 minutos, ou até que colocando um palito de dentes ele saia limpo. Uso forma redonda desmontável de 24cm. Depois de frio, corte duas vezes, formando tres discos

Recheio:

  • 01 xicara de abacaxi em lata (uso o natural, picado e cozido com açucar)
  • 1/2 caixa de morangos frescos picados
  • 02 metades de pessegos em calda picados
  • 01 kiwi picado.

Misture todas as frutas e reserve

Calda:

  • 01 xic. chá calda do abacaxi, misturado com 05 colheres sopa de leite condensado

Creme:

  • 01 lata de leite condensado
  • 400 ml de creme de leite de caixinha
  • 02 latas de leite de vaca
  • 02 gemas
  • 02 colheres de sopa de maisena
  • 02 colheres de sopa açucar

Leve o leite para ferver. Bata as gemas com o açúcar até ficar claro e cremoso. Misture a maisena, acrescente aos poucos o leite quente e volte tudo ao fogo mexendo sempre até que o creme esteje cozido e sem gosto de maisena crua. Por fim, acrescente o creme de leite e leve para esfriar. (coloque um filme plástico cobrindo o creme para não formar a “crosta”)

Cobertura:

  • 300ml de creme de leite fresco batido como chantily com 01 colher sopa açucar.

Montagem:
Montar em uma forma de fundo falso:

  • Pão de ló
  • molhar com a calda, colocar as frutas
  • metade do creme
  • pão de ló
  • molhar com a calda, colocar as frutas (reserve um pouco para cobrir o bolo)
  • restante do creme
  • pão de ló
  • calda

Leve para gelar por umas 03 horas em geladeira. Retire da forma, cubra com chantily e as frutas restantes. Eu ainda incremento com uma calda de maracujá, mas é dispensável.

Escrito por Marcia Rosa
7 de agosto, 2008

Nossas frutas maravilhosas (só fotos por enquanto…)

Categoria: Sem categoria

Torta mousse de maracujá
Decoração feita com frutas pela minha funcionária. (Infelizmente, este dom eu não possuo…)

Bolo de frutas com abacaxi em cubos cozido, kiwi, morangos e calda de maracujá

Escrito por Marcia Rosa
7 de agosto, 2008

Mix de opções para comer com as mãos

Categoria: Sem categoria

Eu e meu marido adoramos comer “lanchinhos” no jantar. Sábado passei pelo sacolão com o pensamento já cheio de idéias para noite. Fiz quatro tipos de opções para comer com pão italiano. Um bom vinho, um bom filme e uma boa companhia. Divino!

Escarola refogada:

Lave meio maço de escarola e pique grosseiramente. Acrescente 01 colher de sopa de azeite na frigideira, 02 dentes de alho picado, refogue a escarola e tempere com sal e zatár (tempero sírio)
Concassé de tomates:
Aproveitei o forno ligado e coloquei 02 tomates dentro apenas para soltar a pele. Retire também as sementes (usei o tomate Débora). Pique em cubos, acrescente um ou dois alhos finamente picados, folhinhas de manjericão, azeite e sal.
Segredinho: depois de picar os tomates, deixo-os na peneira temperado com o sal por uns 10 minutos.Assim, “desidrata” naturalmente o tomate e não fica soltando agua depois de colocado o azeite.
Derreti no forno uma mussarela light no pão italiano e coloquei por cima o concassé de tomates.
Berinjela japonesa:
Assei 3 berinjelas japonesas (com a casca) no forno até ficarem bem murchas. Corte ao meio no comprimento, retire a polpa com uma colher, amasse. Temperei com sal, pimenta, zatar (tempero sírio) e azeite

Pimentão assado

Assei 01 pimentão vermelho no forno até que a pele começasse a soltar.

Tire a pele, corte em tiras finas, regue azeite, azeitonas e alho frito (comprei pronto)

Escrito por Marcia Rosa
7 de agosto, 2008

ALFAJOR ARGENTINO

Categoria: alfajor

Adoro alfajores! Ganhei este de uma amiga e resolvi divulgá-lo aqui no blog. Para mim, é o melhor! Já experimentei o Havanna e não gostei. Este vem numa caixa mix com oito tipos de diferentes sabores e recheios. Já fiz uma busca pelo google e não tem para vender aqui no Brasil. Se alguém souber onde conseguir, por favor, me escreva!!! A marca chama-se Abuela Goshe

Escrito por Marcia Rosa
5 de agosto, 2008

arroz doce especial

Categoria: doces caseiros


No mês de julho, passei um final de semana especial num hotel fazenda em Atibaia, acabei ficando amiga da Luiza, dona da pousada (www.fazendavaleencantado.com.br) e como sempre o papo não poderia ser outro: comidinhas e sobremesas. Prometi à ela algumas receitas doces, então segue algumas receitinhas que combinam com o lugar e agrada à maioria. Esta receita é tamanho família grande, e a quantidade de ingredientes pode variar conforme o tipo de arroz (alguns cresce mais, outros menos), no dia que fiz acabei esquecendo a máquina e ficou sem a foto.

  • 02 xic. chá arroz cru (marca prato fino)
  • 04 xic. agua filtrada
  • alguns grãos de cravo e uns 02 pedaços de canela em pau

Leve tudo ao fogo e cozinhe até a água se evaporar, mas sem deixar secar completamente. Nesta etapa coloque:

  • 02 litros de leite
  • 01 leite condensado (lata cou caixinha)
  • 01 xic chá bem cheia de açúcar
  • 01 pitada de sal

Deixe tudo cozinhando lentamente e ir tomando gosto. Quando esta mistura estiver cremosa e o arroz bem molinho, acrescente 200ml de leite de coco e 01 pacote de coco ralado (100gr.)
Espere esfriar para servir. Não deixe secar demais, pois senão quando esfriar não ficará cremoso.
Esta receita rende bem e o certo é que cada um vá tentando fazer conforme os ingredientes acima e ir “pegando o jeito” do ponto, pois como disse talvez haja uma pequena variação na quantidade de leite e açúcar conforme o gosto pessoal e o tipo de arroz utilizado.

Escrito por Marcia Rosa
3 de agosto, 2008

brigadeiros


Brigadeiros sempre fazem sucesso nas festinhas! Eu tive que mandar uma funcionária fazer um curso e agora passo aqui a receita. A massa fica fantástica, não gruda nas mãos, para uma versão de copinho é só dar o ponto com menos cozimento.

  • 01 lata de leite condensado
  • 100ml de creme de leite de caixinha
  • 3 colheres de sopa de chocolate em pó peneirada (uso o HARALD com 50% cacau)
  • 01 colher de sobremesa rasa de farinha de trigo
  • 01 colher de sobremesa de manteiga ou margarina

Leve tudo em panela de teflon ao fogo e misture durante todo o tempo. Quando levantar fervura, abaixe o fogo e continue a cozinhar até que desprenda da panela. O ponto é meio mole, mas “grosso”. Derrame sobre um prato e deixe descansar por no mínimo 02 horas. Para enrolar, passe um pouco de margarina nas mãos e formada as bolinhas, passe em chocolate granulado. Minha receita dá uns 30 brigadeiros na forminha número 05

Escrito por Marcia Rosa
30 de julho, 2008

Minha paella

Categoria: risoto


Outro dia estava passeando no Shopping e fiquei assustada com o preços dos restaurantes. Uma rede famosa está cobrando R$42,00 por pessoa, isto para comer massas e saladas, carnes são à parte. Colocando uma bebida e mais a porcentagem, um jantarzinho comum acaba saindo R$100,00 para um casal. Resolvi passar no Pão de Açucar e comprar o kit acima e paguei R$14,50.Vem pré cozido, não é congelado e resolveu nosso jantar. O único problema é que o sabor dos frutos está justamente no frescor, na cabeça e casca dos camarões, então tive que incrementar. Detalhe: o kit não contém o açafrão (pistillo) essencial para o preparo da paella.

  • 01 kit de frutos do mar
  • 03 filés de sobrecoxas de frango sem pele e picadas
  • 1/2 cebola picada
  • 03 dentes de alho
  • 01 talo de alho poró picado
  • 02 tomates sem pele e sem sementes (usei 02 colh. sopa de molho caseiro, veja receita abaixo)
  • 1/2 envelope de açafrão para paella
  • salsa picada, sal, pimenta, azeite.
  • 1 1/2 xic de arroz arbóreo
  • agua quente o suficiente.

Refogue a cebola e o alho em um pouco de azeite. Acrescente o frango e refogue. Coloque o alho poró, o arroz e vá acrescentando agua quente aos poucos, mexendo sempre como se fosse um risoto. Nesta etapa coloque os tomates e os temperos. Gosto de tampar a panela e baixar o fogo quando estiver na metade do cozimento, assim o arroz não fica al dente. Por último, acrescente os frutos do mar e a salsinha picada. Dá para 4 pessoas.

Escrito por Marcia Rosa
Página 9 de 10« Primeira...678910