30 de julho, 2008

Salada especial de rucula, morangos e brie

Categoria: salada


Eu e meu marido adoramos saladas incrementadas, com toque de frutas. Este fiz com rúcula e morangos, acrescentei um molho de aceto balsâmico reduzido (fica maravilhoso, nada àcido) e por cima de tudo derreti um pedaço de queijo brie no microondas (não postei a foto, pq não ficou boa) e pronto!

  • folhas de rúcula, morangos picados
  • queijo brie

Molho:

  • leve ao fogo 1 xic. café de aceto balsâmico e reduza pela metade (começa a caramelizar!)

Acrescente um fio de azeite, sal e pimenta a gosto. Misture tudo para emulsificar o molho e regue a salada. Por último, derreta o queijo brie e coloque por cima

Escrito por Marcia Rosa
30 de julho, 2008

Camafeu de colher

Hoje inventei este docinho de colher. Sou apaixonada por camafeu de nozes e adaptei para deixá-la mais cremosa e ao invés do fondant, fiz um mashmalow e ficou muito bom! O melhor é que é muito mais fácil do que enrolar os docinhos e banhar (dá um trabalho danado!). Este, garanto que qualquer pessoa é capaz de fazer. E faz bonito numa mesa de festa!

  • 01 lata de leite condensado cozido por 10 min. após a panela de pressão apitar. (cuidado para abrir a lata somente quando estiver fria)
  • 100ml de creme de leite de caixinha
  • 01 gema
  • 50 gr de nozes moídas

Mashmalow

  • 01 clara
  • 02 colheres de sopa de açúcar
  • 1/2 xic. açucar + 1/4 xic. de agua

Bata a clara em neve e acrescente o açúcar. Enquanto isso, leve ao fogo a agua com açucar até formar o ponto fio ( levante com a colher e veja se escorre formando um fio fino).
Jogue esta calda à clara em neve sem parar de bater. Bata por uns 8 min. ou até que esfrie completamente.
Leve todos os ingredientes ao fogo até que levante fervura. Cozinhe por 02 min. Distribua nas tacinhas até a metade do volume. Complete com mashmalouw e 1/2 de noz.

Escrito por Marcia Rosa
29 de julho, 2008

Gelatina verde amarelo de agár agár

Categoria: sobremesa



Me empolguei com a possibilidade de participar de um concurso de receitas em homenagem aos 100 anos da imigração japonesa. Obrigada Akemi pela iniciativa!Tenho orgulho de ser sansei e ter tido a oportunidade de morar por uns anos no Japão. Lá me encantei com a variedade e beleza dos bolos e doces. É curioso, mas eu também não imaginava que os japoneses consumissem tantos doces. Mas pela quantidade de docerias que existem por todos os bairros, eles têm um consumo grande. A grande diferença é que o açúcar vem da beterraba, o creme de leite fresco tem uma porcentagem de gordura menor e o leite condensado é usado apenas para comer com morangos. Ou seja, os doces são menos calóricos e incrivelmente lindos.
Pensei bastante que receita colocar, e enfim cheguei à uma receita que combina tudo: o agar agar (gelatina que vem da alga muito consumida no Japão), as cores verde e amarelo (Brasil) e o uso zero de gorduras (combinando com o titulo do meu blog, rsrsrs).

Gelatina verde amarelo de kanten (agár agár)

  • 01 litro de àgua
  • 01 xic. chá açúcar
  • 01 colher de sopa cheia de agár agár (vendida em loja de produtos japoneses)
  • corante verde (opcional)

Calda

  • 01 abacaxi maduro (usei o pérola)
  • 1/2 xicara de chá de açúcar
  • 250 ml suco de laranja (suco de 02 laranjas)
  • 01 colher de sobremesa rasa de maisena
  • 1/3 xic. chá de água filtrada

Misture o agár agár com a água e o açúcar. Leve ao fogo e ferva por uns 20min., retirando toda a espuma que se forma na superfície. Enquanto isso, pique o abacaxi em cubos pequenos, acrescente o açúcar e leve ao fogo para cozinhar. Quando o abacaxi estiver cozido e docinho, retire metade da quantidade e reserve.
Acrescente o suco de laranja à outra metade do abacaxi e leve ao fogo até que reduza pela metade. Dissolva a maisena com a agua filtrada e coloque na panela para engrossar a calda.
Coloque a gelatina em uma forma de vidro (pirex), acrescente o abacaxi reservado e um pouco de corante verde (coloco com palito de dente, o mínimo).
Deixe esfriar. Não é necessário gelar para firmar, mas geladinho é bem mais gostoso.
Corte, sirva com a calda e enfeite com folhinhas de hortelã.

Escrito por Marcia Rosa
15 de julho, 2008

Massa com camarões e abobrinhas

Categoria: massa

Uma boa maneira de comer massa sem tanta culpa é diminuir a quantidade de massa e aumentar com “filetes” de abobrinha italiana. Para quem tem um bom ralador, fica fácil. Eu encontro aqui perto de casa a abobrinha em fatias bem finas que pode ser transformada em canelones de abobrinha…nesta receita eu fatiei e fiz uma massa rápida e gostosa. Pode se tornar um prato mais light conforme a quantidade de azeite usada…
Para duas pessoas:

  • 04 colheres de sopa de azeite
  • 200 gramas de camarões sem casca
  • 03 dentes de alho
  • 02 abobrinhas tipo italianas em filetes
  • massa seca tipo espaguethi
  • manjericão e limão (a gosto)
  • sal e pimenta ( a gosto)

Coloque água para cozinhar o espaguethi. Refogue à parte os camarões com 02 colheres de azeite e tempere com sal e pimenta. Cuidado para não deixar muito tempo para não endurecer os camarões. Retire da panela e reserve.
Na mesma panela doure os alhos picados e refogue rapidamente a aboborinha (neste momento a massa já deve estar cozida).
Acrescente a massa na panela, junte os camarões, ajuste o sal e a pimenta e por último salpique o manjericão.

Escrito por Marcia Rosa
17 de junho, 2008

Molho de tomate caseiro


Em casa e em meu restaurante não consumimos molho de tomate industrializado. Tem gente que acha que dá trabalho, mas quem come um molho caseiro, não quer outro. Sabendo prepará-lo e escolhendo o tipo de tomate certo, não vai ter aquele problema de acidez. Conheço muitas pessoas que acrescentam açúcar no molho para tirar a acidez do tomate. Garanto que minha receita não precisará disto. Costumo preparar uma boa quantidade e congelar em porções menores.

  • uns 20 tomates tipo débora (pode ser metade tipo italiano, rasteiro, mas aqui no Brasil dependendo da época do ano eles são vermelhos por fora e muito ruins por dentro)
  • l talo de salsão
  • l cenoura sem casca
  • l cebola grande sem casca cortado em quatro
  • l talo de alho poró

Lave os tomates, corte-os ao meio e na própria pia coloque uma peneira e vá apertando os tomates de de forma que liberem suas sementes. A peneira é só para não entupir a pia.
Não se preocupe com a pele do tomate, a semente é necessária tirar pois ela é que libera a acidez depois de batida no liquidificador.
Coloque na panela com os outros ingredientes e leve ao fogo. Cozinhe até a cenoura amaciar e o fundo da panela começar a “pegar”. Descarte o salsão e o alho poró. Bata o restante no liquidificador e coe em peneira grossa. Distribua em vasilhas para poder congelar. Na hora de utilizar, costumo fritar alho em azeite até dourá-lo bem, coloco o molho e deixo apurar. Tempero com sal e umas folhinhas de manjericão frescas. Simples e delicioso.

Escrito por Marcia Rosa
1 de junho, 2008

costelinha de porco assada

Categoria: carnes

No final do ano, com a correria danada, descobri por acaso um modo bem simples de fazer costelinha de porco. Aqui em casa todos adoram e de tão fácil e saborosa acabou virando o prato favorito de todos. Ela leva umas 3 horas para ficar pronta, mas eu deixava a dita no forno, colocava o arroz na panela japonesa (que cozinha mas não queima nunca!), saía para os compromissos e quando voltava, enquanto preparava uma saladinha, virava a costelinha para gratinar…e pronto! Em quinze minutos, nosso almoço estava sendo servido…Na foto está com um risoto de cenoura que vou fazer jus ao tema do meu blog (cozinhar com menor gordura e açúcar!). Logo postarei a receita dos meus risotos com todos os truques para deixá-lo delicioso e quase nada de manteiga!

COSTELINHA DE PORCO ASSADA

  • 01 kg de costelinha de porco em ripa congelada
  • 01 cebola média (prefiro a roxa)
  • 03 dentes de alho
  • 01 colher rasa de sopa de sal
  • 01 pitada de pimenta do reino
  • 400ml leite semi integral

Bater todos os temperos com o leite no liquidificador. Corte a costelinha ao meio, deite na assadeira com o osso voltado para cima, regue com o tempero batido, um fio de azeite…

Cubra com papel alumínio e coloque no forno por umas 2 horas e meia…em forno baixíssimo (150graus).

É importante respeitar a temperatura do forno e o tempo de assar. Dependendo da quantidade de carne que a costela possui este tempo pode variar. Por fim, vire-a e coloque para gratinar ou se o forno não tiver o gratinador, deixe doura-lo em temperatura mais alta. O líquido da assadeira não seca totalmente, e a carne fica macia ao ponto de soltar do osso.

Escrito por Marcia Rosa
21 de maio, 2008

hambúrguer light com arroz basmati

Categoria: carnes

O arroz basmati, para quem não conhece, vale a pena experimentar! É mais caro, mas extremamente saboroso e cheiroso! Preparei como de costume de um arroz comum.

Ganhei este hambúrguer bovino de uma amiga que me pediu para fazer uma degustação e dar minha opinião, pois ele é composto de uma carne mais magra, proviniente do tipo de gado, não pela exclusão de gordura. É especialmente mais leve, mas ainda não está a venda no mercado.

Coloquei no blog como sugestão para variar a maneira de servir.

  • coloque o hambúrguer para fritar em frigideira antiaderente só com sal. (acrescente após virar a carne para que não perca tanto líquido)
  • Servi com molho de tomate caseiro, queijo light e um molho de rúcula (triturar um pouco das folhas em um mix com um pouco de azeite de oliva.

Hoje, (30 de julho/08) tive uma ótima notícia. Este hambúrguer será lançado em setembro e saiu na revista Menu deste mês em primeiro lugar entre todas as outras marcas do mercado! Querida amiga, tenho certeza de que será um sucesso!

Escrito por Marcia Rosa
29 de janeiro, 2008

pudim especial de coco


calda:
queimar 01 xic. de açucar até virar um caramelo dourado. Deixar esfriar

No liquidificador:
05 ovos inteiros
1/2 xic chá açucar
1 lata de leite condensado
200ml de leite de coco
300 ml de leite comum
50 gramas de coco ralado flocado

Bater tudo e colocar na forma caramelada. Ir para panela em banho maria tomando cuidado para não colocar muita agua na panela. Cozinhar por uns 30 minutos. O ponto certo é colocando o palito e ele sair sujo. Fica mais consistente depois de frio
Deixar gelar por 4 horas antes de desenformar. Cobrir com coco ralado

Escrito por Marcia Rosa
29 de janeiro, 2008

mousse de yogurte diet com calda de frutas


4 copinhos de yogurte natural (170 gr)
1/2 xic adoçante TAL E QUAL
12 gramas de gelatina incolor hidratado  em 1/2 xic.chá  água fria em uma tigela que possa ir ao banho maria ou ao microondas. Depois de hidratada, a gelatina deverá ser aquecida o suficiente para derreter novamente (sem ferver). Use de preferencia da marca Royal, a consistência é mais firme.
500 gr. creme de leite fresco batido como chantily

Bata no liquidificador tudo menos o chantily. Deixe repousar em geladeira até começar a firmar (ele deve ficar com textura de clara de ovo). Misture delicadamente o chantily e distribua em taças ou em uma fruteira funda.

CALDA DE FRUTAS

Cozinhar um abacaxi picado com 02 copos (requeijão)  de suco de laranja por mais ou menos 40 min.(o suco não deve secar totalmente)
Acrescentar 01 colher de sopa de maisena diluida em 1/2 xic. chá água. Cozinhe o suficiente para engrossar e não ter gosto de maisena.
Por último, 1/2 xic. de adoçante TAL E QUAL, misture bem.
Deixe esfriar completamente e enquanto isso pique as outras frutas:

  • 01 caixa de morangos
  • 02 maçãs (opcional)
  • 02 kiwis firmes
  • 02 mangas Hadden maduras

Misture as frutas picadas à calda de abacaxi já fria e acrescente em cima da mousse já firme. Esta calda fica melhor se for consumida no dia. Caso queira, pode fazer a de abacaxi um dia antes, sem acrescentar as outras frutas.
Bom apetite!!!

Escrito por Marcia Rosa
Página 10 de 10« Primeira...678910